Estamos só eu e ele — e eu amo cada segundo desse momento.
Ele tem os olhos mais lindos que eu já vi nessa vida. Quando digo que sou uma boa garota ele ri e me beija a ponta do meu nariz, dizendo que sou exatamente o contrário.
São apenas pequenas boas mentiras.
Ele diz que embaixo de um céu azul, apenas um céu azul, andando sozinho, sem mim, ele é apenas meio homem, com meio coração; ele apostaria tudo o que tem por mim.
Um céu azul, apenas um céu azul, e o seu melhor, suas memórias de tudo o que fizemos, ele vem para mim.
Cada batida de seu coração é um passo mais perto de mim. Ele jura que mentiu para si mesmo todo esse tempo. Eu sou a única coisa que ele quer no mundo. E eu posso jurar que acredito nele.
  Um céu azul, pequenas boas mentiras enchendo nossos corações. Eu digo à ele que, sentada em um gramado verde, tudo o que posso fazer é amá-lo. E esperar que ele me encontrou em meio a esse temporal.
Juntando um meio eu com meio ele, está tudo no seu devido lugar. E colando nossas metades de corações, juro, está completo.
Ele me beija e promete nunca me deixar — sem mim, ele é uma árvore no deserto em busca de água. E eu juro à ele que nem os mares irão nos manter separados.
E eu juro à ele que nem os mares irão nos manter separados. E quando ele me beija, meu coração bate no ritmo das palavras dele.
Testa com testa, nariz com nariz, coração com coração, mãos entrelaçadas.
“Por favor, não me deixe”
“Jamais” é a minha promessa.
São apenas boas mentiras — e um céu azul; um belo céu azul.





2 Comentários

  1. Oi Adrielli, tudo bem?
    Adorei o texto <3
    Essas boas mentiras sempre fazem parte não é? Mas quando elas acabam, dói tanto :(
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi! Obrigada! <3
      Pois é </33
      Beijão!

      Excluir